Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial / Últimas Notícias / 10ª RM realiza destruição de armas e munições
Início do conteúdo da página

10ª RM realiza destruição de armas e munições

  • Publicado: Segunda, 04 de Julho de 2022, 19h09
  • Última atualização em Segunda, 04 de Julho de 2022, 19h09

No período de 20 a 22 de junho, seguindo as diretrizes da Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados (DFPC), o Comando da 10ª Região Militar (Cmdo 10ª RM), por meio do Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados da 10ª Região Militar (SFPC/10), no contexto da Operação Vulcão, realizou a Operação Vulcão II, cuja finalidade é destruir armas de fogo e munições, absorvendo todas as demandas da área de responsabilidade do Cmdo 10ª RM (Estados do Ceará e Piauí).

Esta operação é resultado do Acordo de Cooperação Técnica nº 005/2017, firmado entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Comando do Exército Brasileiro, tendo como objetivo principal estabelecer o esforço concentrado para destruição de armas de fogo e munições que estejam sob a guarda do Poder Judiciário, considerados desnecessários para a continuidade e a instrução do respectivo processo.

O 10º Depósito de Suprimento (10º D Sup), em Fortaleza-CE, e o 25º Batalhão de Caçadores (25º BC), em Teresina-PI, são as Organizações Militares (OM), diretamente subordinadas do Cmdo 10ª RM e integrantes do Sistema de Fiscalização de Produtos Controlados da 10ª Região Militar (SisFPC/10), incumbidas da execução da missão. Nesta oportunidade, essas OM receberam, pré-destruíram e conduziram para a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), localizada em São Gonçalo do Amarante-CE, empresa siderúrgica parceira do Exército Brasileiro, que apoia/realiza à atividade de destruição por incineração, um total de 1.801 armas de fogo e 296 munições.

Desta forma, a Operação Vulcão, no âmbito da 10ª RM, vem contribuindo para que sejam alcançados os objetivos do Sistema de Fiscalização de Produtos Controlados, quais sejam: integração entre o Exército Brasileiro com Órgãos de Segurança e Ordem Pública, órgãos Fazendários e Agências Governamentais; possibilitar o emprego de tropa do Comando da 10ª Região Militar na atuação de atividades de Fiscalização de Produtos Controlados (FPC) exercendo o Poder de Polícia Administrativa; fortalecer e consolidar a presença nacional da Força Terrestre perante a Sociedade Brasileira, bem como a imagem do Exército Brasileiro.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página